Banner

domingo, 10 de abril de 2016

A doença do Jovem Frugal

O post de hoje é sobre minha doença de aspecto "crônico" chamada urticária/angioedema(joga no google imagens e verá a merda que é).

Foi no dia 26 de janeiro de 2012, 4 dias antes do meu aniversário, tinha 16 anos, foi num campeonato amador de futsal. Vou relatar em primeira pessoa os fatos.

Saio correndo conduzindo a bola, chuto, caio no chão, tento levantar, não consigo, árbitro me ajuda, ando mancando. Nessa hora realizo que já me fodi lindamente. O técnico do time ainda pede pra eu tentar ficar de pé e tentar chutar a bola pra ver se aguento jogar(puta erro) porque provavelmente nessa ação acabei fodendo mais ainda o joelho. Vou pra uma clínica fazer ressonância magnética no outro dia e acabo descobrindo após os resultados do exame que rompi o ligamento cruzado anterior.

Era o primeiro ano da faculdade, e já começo todo fodido. 16 de março de 2012 é marcado minha cirurgia pra reconstrução do ligamento. Pós operatório é um inferno. Perdi aula nos dias que tive que ficar em casa e depois mais umas 3 semanas de muleta indo pra faculdade. A cirurgia custou 4k e o pino biodegradável(some com o tempo) + 4k. O médico receita alguns anti-inflamatórios e nessa lista ai estava o tal do "tylex + ciprofloxacina" os causadores da desgraça. De repente o corpo havia começado a ficar todo manchado como se eu estivesse com catapora e coçava pra caralho. Depois de exames é descoberto a doença mencionada no inicio do post. Nesse meio tempo completo 12 meses fazendo academia de reabilitação para o esporte e fisioterapia.

Vou tratando a alergia inclusive com vários médicos diferentes porém sem muito resultado expressivo. Em agosto de 2013 certa manhã acordo com uma forte dor de barriga parecendo que estava estufado, era a mesma dor de quando a gente tá com prisão de ventre só que não passava. Passo por uma bateria de exames no hospital e o médico "conclui" que é apendicite e que poderia estar pra estourar. No mesmo dia é marcado a cirurgia e já saio direto do consultório pra internação. Quando o médico abriu pra ver, descobre umas manchas avermelhadas na parede do apêndice e que ele está normal. Ou seja era a minha alergia se manifestando no órgão, ele aproveita e já remove pra eu não ter novos problemas, e no fim não era apendicite. Após essa cirurgia uma enfermeira burra me dá dipirona e pra completar faz eu ter um edema de glote(inchaço de garganta) sendo que estava escrito no meu prontuário que eu era alérgico, tive que tomar adrenalina na veia pra passar o choque anafilático.

Depois de vários médicos e várias tentativas com a medicina convencional, acabo descobrindo a homeopatia e descubro um médico aqui na minha cidade com 25 anos de experiências especialista em alergia e que curou casos como o meu e ainda piores. Começo o tratamento com ele, nem um pouco barato porque ele não é conveniado com nenhum plano de saúde. Os resultados começam a aparecer, no início meus sintomas eram inchaços em partes aleatórias do corpo constantemente, devido a isso eu tive que abdicar de queijo, leite, ovo e derivados, porque eles eram um dos mais de 3000 gatilhos causadores da doença.

Com o passar do tempo a taxa de incidência e força das reações alérgicas foram diminuindo e hoje está bem melhor do que antes, ainda aparece algumas vezes mas comparado com o que era estou bem melhor, mas ainda tem um chão longo pra ficar 100% curado, e ela até foi diagnosticada como crônica por causa do uso contínuo que tenho que fazer dos remédios homeopáticos. Hoje em dia eu já voltei a comer o que não podia durante esses 4 anos. Já cheguei a faltar tanto no trabalho quanto na faculdade por que quando a alergia dava no meu lábio eu ficava parecendo o cara da foto abaixo.

O resultado da alergia na minha boca.

Até hoje de vez em quando eu acordo com dores na barriga por causa que ela ainda ataca mesmo que não tão forte os meus órgãos e fico o dia inteiro ruim por causa disso. O interessante é que devido a isso minha forma de alimentação ficou bem mais saudável e isso foi um dos fatores que fizeram com que eu cortasse refrigerante e bebida alcoólica(mesmo nunca tendo bebido).


Pra finalizar o post, quem diria que uma merda de um anti-inflamatório iria dar uma reação alérgica fodida e me fazer passar por essas merdas todas. É isso aí pessoal, abraços e até o próximo post.

Aquele metalzinho pra fechar o domingo.

Anthrax - Madhouse

                                  

6 comentários:

  1. Como você conseguiu entrar na faculdade com 16 anos? Nessa iidade você deveria estar no 2ºano do ensino médio

    Jovem de 18 anos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. No período do jardim de infância eu pulei o pré 3, por isso entrei adiantado, e na faculdade eu fiz a pós graduação durante o último ano, levando junto, aí hoje só resta o professor corrigir o TCC e marcar a banca pra eu pegar o título de pós graduado.

      Excluir
  2. Bom metal!

    Eu também fiquei curioso.

    Eu só fui terminar o ensino médio com 17, pois fui forçado. Senão eu tinha pedido para pular a porra toda. Só matéria lixo que já tinha estudado no fundamental e a obrigação de aturar 3 anos um bando de macacos pelados só atrasaram minha vida. Escola publica é uma merda.

    Abraços!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu tive o privilégio de estudar em colégio particular, pelo menos o índice de chimpismo era menor.

      Excluir
  3. Voce tem quantos anos? 20?
    Tenho acompanhado seu blog, também entrei na facul com 16 e tive um acidente em janeiro/2012, mês em que entrei na faculdade...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. tenho 21 mas é porque faço em janeiro, sou de 1995

      Excluir