Banner

domingo, 15 de novembro de 2015

Minha abordagem a respeito do empreendedorismo

Fala pessoal, nesse post de hoje, vou abordar uma das minhas maiores paixões descobertas. O "EMPREENDEDORISMO", bom desde o momento que criei meu próprio negócio aos 18 e consegui alavancar a grana que tenho até hoje, posso dizer que essa coisa ai se tornou minha maior aliada em minhas conquistas. O empreendedorismo unido com a mentalidade apontada para a real, trouxe a realidade que eu precisava pra transição de um jovem que apenas jogava bola e videogame, para um jovem adulto com maturidade financeira pra saber gerir bem as finanças e não cair na matrix.
A dedicação e cuidado que se deve ter ao empreender
 rumo a escalada para o sucesso
 Uma boa imagem que mostra que pra alcançar nossos objetivos temos que ser cuidadosos, disciplinados, com determinação porque cada passo que é dado é um risco que podemos correr onde ao pequeno deslize pode se colocar tudo abaixo... Uma coisa interessante que aprendi na faculdade, foi uma matéria chamada gerenciamento de riscos, dentro de gerenciamento de projetos. Ela aborda que tudo e qualquer passo, ação e tomada de decisão deve ser analisada os possíveis riscos e consequências que pode vir a ocorrer se algo der errado. Um bom empreendedor assume riscos, porém riscos CALCULADOS, onde é feito todo esse planejamento de risco para que o mesmo possa ser minimizado o máximo possível. 


como o jpbf encontra uma forma de esvaziar a
mente depois de um longo dia de trabalho
Outro ponto que foi crucial pra eu ser o que sou hoje, foi eu conseguir transformar o vício de um jogo a um negócio lucrativo. Em 2005 recebi o CD de presente de um amigo, e desde então havia viciado no jogo, em 2013 eu comecei fazendo pequenas negociações apenas pra poder crescer dentro mesmo, até que criei um grupo do jogo no facebook, passei a registrar as referências das negociações e os grupos eram usados pro pessoal postarem o que estavam vendendo. Resumindo um grupo de comércio do jogo, iguais os que você vê da sua cidade no facebook, porém de itens e moeda virtual do jogo... Desde então cresci lá dentro conquistei mais de 2000 negociações e mais de 1200 referências de pessoas que compraram comigo, me tornei uma pessoa de reputação naquele meio. Hoje possuo site, página e essas coisas básicas de marketing online tudo relacionado ao negócio.
Como eu imagino algumas pessoas desse meio

Quase 100% do meu capital foi gerado através dele. Não sou só eu, há muitas pessoas nesse ramo e em outros jogos, inclusive sites que vendem moedas virtuais para vários outros. É um meio que não existe crise, as pessoas estão sempre dispostas a suprirem seus vícios nem que isso custe alto.

Quando entrei no trabalho tive o desafio de conciliar as 2 coisas, pois até então eu apenas trabalhava nesse negócio. Hoje faço 2 expedientes praticamente. Durante o dia trabalho e durante a noite após academia fico até de madrugada fazendo atendimento aos clientes e negociando. Internamente existe cotação da moeda virtual também. O bom de investir nisso é que  retorno é sempre garantido, ou seja, "não há risco de você perder caso saiba negociar", um único problema e que é o maior risco é caso por alguma razão sua conta ser banida, aí você perdeu todo o investimento. Infelizmente é um comércio que não é pra todos visto que pra ganhar você precisa necessariamente ter um bom capital. Eu comecei com R$400,00 decorrido da venda das minhas coisas que tinha dentro do próprio jogo, e assim fui transformando em uma bola de neve o dinheiro, fazendo ele render e render.

Atualmente estou tentando diversificar mais ainda os investimentos, porque ainda tá praticamente 50/50 a carteira, metade de um all in(trabalho na empresa privada/negócio), por isso estou buscando novos negócios pra empreender, e como estou com um capital líquido razoável (beirando os 30k) isso abre um pequeno leque de possibilidades de investimento. O que estou apostando é nos 3 e-commerces que vou abrir com 2 sócios meus, em ramos diferentes cada um. Ainda não posso dar os detalhes do que é pois não está pronto, porém quando lançar e se der certo, explicarei melhor.

Uma coisa que recomendo ao pessoal é buscar maneiras de empreender online, e o e-commerce é um ótimo ponto de início, estudando um pouco o produto que você quer revender e sabendo o local certo de fazer seu marketing, já abre uma grande possibilidade de aumento nos seus aportes mensais. Eu gosto do e-commerce pelo fato de que é um mercado que cresce e vai em contramão da crise que assola o BR. Acredito que seja o futuro, nos USA já tem shoppings centers parecendo cenário de filme de zumbi apocalipse pois não há mais pessoas pra consumirem, já que trocaram o mercado físico pelo online. Cada vez mais elas buscarão comodidade pra que não precisem sair de casa pra ter algo que precisam, e é aí que nós empreendedores virtuais entraremos pra fazer dinheiro.

até o fim de 2015 a expectativa é de 20% em relação a
 2014 sobre o crescimento das lojas virtuais.
fonte: www.
ecommercebrasil.com.br
                                     
Analisando essas notícias aqui, e aqui por exemplo, pessoas que tiveram a mesma ideia, por mais idiota que fosse, mas foram lá e fizeram e mesmo que agora que está saturado esse mercado 
lucraram algo,(acesse o mercado livre e verá trocentas a venda). Já pensou se esse faturamento da primeira notícia rendeu uns 200~500k para cada sócio, já que lá diz que o faturamento mensal era de 150k, se a pessoa fosse esperta era só colocar na clássica renda fixa da vida e já teria uma mini if. O que quero dizer com isso é que esses negócios de tendências sempre alguma pessoa já está planejando abrir algo do gênero pra lucrar em cima, é complicado mas é tentando que uma hora você pode ter uma sacada e acertar. Penso todos os dias no que eu poderia fazer pra poder ter uma sacada dessas, repetindo, por mais tosca que fosse, pois o importante é vender e fazer a massa matrixiana consumir. Já que ela sente o prazer em gastar dinheiro com coisas fúteis, então porque não prover isso a elas?

Que tal usar uma parte do seu aporte mensal, e pesquisar algo que você se familiariza ou que pode revender, que tal criar uma loja virtual simples pra vender seus produtos? Vamos empreender e mudar nossas vidas!

Fica aqui minha última pergunta e reflexão para os senhores leitores:

Porque você ainda não está empreendendo?

Música do fim de semana:

                                          SCORPIONS - ROCK YOU LIKE A HURRICANE




Abraço e bom final de semana a todos



13 comentários:

  1. Cada post seu é uma aula. Já falei, mas ai vai denovo: um amigo meu de infância largou seu emprego público porque nos últimos 2 anos girou 5 milhões e lucrou 2 vendendo seu infoproduto. Grande abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que inveja dele haha, eu pretendo fazer a mesma coisa atingir a IF inteiramente pela internet. Espero que dê certo. Abraços CF!

      Excluir
  2. Já tive tantas ideias.
    Sempre bati na barreira no conhecimento de programação e/ou falta de dinheiro para pagar para alguém fazer.

    Muitas plataformas que conheço open-source, só supre uma parte da ideias o restante teria que codificar.
    Outros eu teria que reescrever do zero para deixar do jeito que eu quero.

    Vejo a necessidade de serviços e produtos a todo momento em vários lugares, é uma pena nosso quase socialismo não permite os extremamente pobres como eu empreenderem.

    A situação tá tão braba que os únicos artigos que eu poderia empreender seria a venda picolés na praia e balas no sinal.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tem a loja integrada e a nuvemshop, 2 plataformas gratuitas pra vender os produtos, ou pelo menos pra começar. Sei como é sem o devido conhecimento é complicado, e como não temos tanto dinheiro pra ficar gastando com alguém que faça isso é complicado. O que me dá vantagem é que sou de TI, ai isso acaba não sendo um problema pra mim. E por incrível que pareça parece que essa área me deu mais liberdade pra poder ter a capacidade de empreender, já que pra tudo hoje é necessário algo que envolva TI pra automatizar/funcionar.

      Excluir
  3. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Dica de quem não é empresário ainda: Vai no Sebrae e vende algo pela internet.

      Excluir
    2. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

      Excluir
    3. Não sei, mas isso é a pior coisa que pode acontecer hehehe.
      Faça uma lista com 50 negócios que viu dar certo, elimine os que não gostaria de trabalhar, sei lá, vai afinando sua ideia e estudando diversos ramos.

      Excluir
  4. Em 2010 vendi muito celular de chips no mercado livre. Cheguei a ser Mercado Líder no meu Estado.

    O valor me ajudou muito na construção das casinhas. E olhe que eu só vendia celular.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É isso aí VDA, eu já vendi algumas fitas antigas e alguns jogos que eu tinha, vendi também alguns mousepads da china e headphones, lucro de 100%

      Excluir
  5. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acredito que pelos gastos que você terá pra formalizar e deixar todo o processo legal não compensaria pois, precisaria ter pelo menos o emprego pra ser o "nivel de segurança", pois os custos iniciais pra abertura de uma empresa não são baixos. Por isso que pessoas que querem formalizar um negócio permanecem na informalidade, não consegue arcar os custos mensais de se manter um cnpj, mas é claro que não da pra generalizar, é algo que dá pra ser analisado mais afundo de acordo com sua renda.

      Excluir
  6. É isso mesmo! O segredo é empreender mesmo! Retomei meu pequeno empreendimento de fim de semana e posso dizer: não me arrependi! Agora além dos serviços estou comprando pequenos produtos baratos no atacado pela internet e vendendo com lucro garantido. Depois relatarei essa minha aventura com mais detalhes no mundo dos que possuem iniciativa e coragem. No futuro espero pedir demissão e viver apenas disso.Sucesso para quem tem coragem!

    ResponderExcluir